P2016-005 – “Clara dos Anjos”, de Lima Barreto

Neste episódio, analisamos o livro “Clara dos Anjos”, do escritor pré-modernista Lima Barreto. Um retrato pungente e atual dos excluídos e marginalizados, simbolizados na figura da jovem que dá nome ao romance. Esta é mais uma obra que está na lista do vestibular da Universidade Federal de Uberlândia.

Ficha técnica – “Clara dos Anjos” – 1922 (1948) – Lima Barreto

P2016-005

Edição

13ª edição. Editora Ática.

Apresentadores

Leobaldo Prado.

Estéfani Martins.

Debatedores

Bruno Curcino, professor de Literatura.

José Ricardo, professor de Literatura.

Luciene Teixeira, professora de Literatura e Redação.

Músicas

1 – Elza Soares – “Do Cóccix até o pescoço” – 2002 – “A carne”.

2 – Clementina de Jesus – “Clementina e convidados” – 1979 – “Na linha do mar”.

3 – Altamiro Carrilho, Maurício Carrilho, Luciana Rabello, Luiz Otávio Braga e Jorginho do Pandeiro – “Princípios do choro 2” – 2002 – “Se querem eu choro”.

4 – Teresa Cristina – “A música de Paulinho da Viola” – 2002 – “Choro negro”.

5 – Déo Rian – “Noites cariocas” – 1976 – “Noites Cariocas”.

6 – Orlandivo – “Orlandivo com João Donato” – 1977 – “Tudo joia”.

7 – Moacir Santos – “Coisas” – 1965 – “Coisa Nº 1”.

8 – Antônio Carlos e Jocafi – “Minhas razões/Conclusão” – 1972 – “Minhas razões”.

9 – Tony Bizarro – “Nesse inverno” – 1977 – “Não pode”.

10 – Jorge Ben e Toquinho – “Que maravilha/Carolina Carol Bela” – 1975 – “Carolina Bela”.

11 – Tom Zé – “Estudando o samba” – 1976 – “Tô”.

12 – Gerson King Combo – “Gerson King Combo” – 1977 – “Uma chance”.

13 – Jorge Ben – “África Brasil” – 1976 – “Ponta de lança africano” (Umbabarauma).

14 – Moacir Santos – “Coisas” – 1965 – “Coisa Nº 4”.

15 – Gilberto Gil e Jorge Ben – “Ogum Xango” – 1975 – “Nega”.

16 – Chico Buarque – “Chico Buarque de Holanda nº 4” – 1970 – “Gente Humilde”.

17 – Maurício Carrilho, Luciana Rabello, Celsinho Silva, João Lyra, Toninho Carrasqueira, Proveta – “Princípios do choro 1” – 2002 – “Penso em ti”.

18 – Elza Soares e Miltinho – “Elza Miltinho e Samba” – 1967 – “Com que roupa”.

19 – Lupicínio Rodrigues – “Minha história Vol.2” – 1945 – “Que baixo”.

20 – Cartola – “Cartola II” – 1976 – “O mundo é um moinho”.

21 – Toquinho e Vinicius – “São demais os perigos dessa vida” – 1972 – “Regra três”.

22 – Nina Simone – “I put spell on you” – 1965 – “Feelin’ good”.

23 – Jorge Bem – “Ben” – 1972 – “Que nega é essa”.

24 – Racionais MCs – “1000 trutas e 1000 tretas” – 2006 – “Negro drama”.

Referências teóricas

1 – “Formação da literatura brasileira” – Volume único – 1975 – Antônio Cândido.

2 – “Quadro sintético da literatura brasileira” – 1932 – Tristão de Ataíde (Alceu Amoroso Lima).

http://www.alcmeno.com/html/textos/texto03.PDF

3 – “Primo Basílio” – 1878 – Eça de Queirós.

4 – “O cortiço” – 1890 – Aluísio de Azevedo.

5 – “O homem” – 1887 – Aluísio de Azevedo.

6 – “Canção do exílio” – 1843 – Gonçalves Dias.

7 – “Histórias e sonhos” – 1920 – Lima Barreto.

8 – “Os bruzundangas” – 1922 – Lima Barreto.

Indicações

1 – “Black Boy” – 2009 – Richard Wright.

https://medium.com/brasil/311-p%C3%A1ginas-na-pele-de-um-negro-dd901b4dfab8#.mlns0ya2h

2 – “Hotel Ruanda” – 2004 – Terry George.

3 – “Mulheres – Retratos de Respeito, Amor-Próprio, Direitos e Dignidade” – 2015 – Carol Rossetti.

4 – “Pobre, mulata e mulher: a estigmatização de Clara dos Anjos” – Marcos Hidemi de Lima.

http://150.164.100.248/literafro/data1/autores/92/limabarretocritica2-2.pdf

5 – “Branqueamento, pobreza e higienização no Brasil” – Rodrigo Gomes.

http://www.literaturaeshow.com.br/2016/02/branqueamento-pobreza-e-higienizacao-no.html

6 – “Ave maria do morro” – 1942 – Herivelto Martins.

7 – “Chão de estrelas” – 1937 – Orestes Barbosa e Sílvio Caldas.

8 – “Gente Humilde” – 1971 – Garoto, Vinicius de Moraes e Chico Buarque.

9 – “O mundo é um moinho” – 1974 – Cartola.

10 – “What happened, Miss Simone?” – 2015 – Liz Garbus.

11 – “O presidente negro ou encontro das raças” – 1926 – Monteiro Lobato.

12 – “Quarto de despejo” – 1960 – Carolina Maria de Jesus.

Quadro – Pergunte à Literatura.

Excepcionalmente, neste episódio, a Literatura foi madrasta e não respondeu as perguntas de nossos ouvintes ou nós, como leitores, precisamos estar mais com ela.

1 comment on “P2016-005 – “Clara dos Anjos”, de Lima BarretoAdd yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *